Glorification of a Myth – Ouroborus

ouro02Ouroboros é uma banda de technical death metal oriunda de Sydney, Austrália que foi formada em 2001, originalmente sob o nome “Dred”. Em 2007, lançou um EP intitulado “A Path To Extinction“. Este lançamento foi seguido por dois vídeo-clipes. Em 2009, eles mudaram seu nome Ouroboros com o qual lançaram o álbum de estreia cujo título é “Glorification of a Myth”. Atualmente está trabalhando na divulgação do seu segundo álbum, “Emanations”.

ouro01Em todos esses anos escrevendo sobre bandas dos mais variados estilos, nunca me deparei com algo no nível de Glorification of a Myth. Pelo menos se o considerarmos na perspectiva do estilo (radical por natureza), creio que podemos falar desse trabalho como algo totalmente surpreendente. A produção é impecável, as composições são inspiradíssimas, e o virtuosismo dos músicos é sobrenatural. Ao que parece, existiu um cuidado especial com a arquitetura das composições, de modo que pudessem transmitir ao ouvinte, os sentimentos mais variados. Não achei uma música que pudesse chamar de ruim. Mas ainda assim, há destaques: em Black Hole Generator, assim como na maioria das músicas, os riffs são executados à velocidade da luz e solos são belíssimos; em Animal, Man… Machine, no refrão há uma mudança de ritmo que funciona muito bem, ficando ainda mais interessante com o solo de guitarra sendo realizado nesta mesma parte; E, em Absent From Entity, que começa como uma avalanche de pedras caindo sobre nossas cabeças e depois adquire outros contornos com mudanças de andamentos muito bem pensadas.  E antes que o leitor, fale em “babação de ovo” da parte deste que vos escreve, peço que ouça o disco, e o faça com atenção, pois – creio – poderá compreender facilmente que o que aqui digo, não é, em nada exagerado. Os interessados, inclusive, poderão descarregar o álbum completo logo mais abaixo.

ouro05Para concluir, a formação que gravou o disco foi composta de Michael Conti (baixo e backing vocals), David Horgan (bateria), Chris Jones/Mikhail Okrugin (guitarras) e Evgeny Linnik (vocal). O álbum foi feito de forma completamente independente, havendo sido produzida/mixada por Daniel Leffler e masterizada por Ryan Smith. A capa ficou a cargo de Colin Marks.

Tracklist:
01-Black Hole Generator (6:18)
02-Lashing of the Flames (5:22)
03-Animal, Man… Machine (4:56)
04-Sanctuary (4:28)
05-Sea to Summit (5:43)
06-Disembodied Mind (5:30)
07-Dissolve (4:40)
09-Panacea (4:34)
09-Edifice of Tyranny (7:45)
10-Absent From Entity (5:02)

[DOWNLOAD ALBUM]


Referências:

Anúncios

On the Seventh Day God Created… – Master

master02“No sétimo dia, Deus criou o Master…”

Os anos de 1991 e 1992 foram altamente conturbados para a economia global. Especialmente (e, pra variar) no Brasil, o cenário era de recessão e crise político-econômica. Havia um forte sentimento de inconformismo, e isto parece ter servido de inspiração para uma grande base de artistas no mundo todo. Na música extrema – pelo menos para este que vos escreve – foi o ano em que se lançaram os melhores discos de todos os tempos. Paul Speckmann parecia estar com o coração cheio de ódio e isto provavelmente o motivou a construir o conceito deste que é o álbum mais punk de sua carreira.

master01No ano em que todas as grandes bandas Death Metal lançaram discos memoráveis, com “On the Seventh Day God Created…”, o Master poderia ter figurado no topo. Todavia, e/ou justamente por isto, o álbum é brutalmente simples. Um trabalho no qual as inclinações sócio-políticas de Paul dão o tom inconformista, embora, para a religião, seja dedicada “especial atenção”. A faixa de abertura, “What Kind of God” deixa isso muito claro. Nessa linha temos também “Demon” e “Submerged in Sin“, que se revelam abertamente anti-cristã. “Latitudinarian” e “Submerged in Sin” se destacam também pela participação de John Tardy (Obituary) nos backing vocals. Os solos de Masvidal são um contraponto essencial para a crueza dos riffs monotônicos de base. Já Nickeas, é responsável por construir juntamente com o baixo de Speckmann, uma verdadeira parede sonora. De modo geral, com riffs certeiros, refrões fortes e composições curtas, o disco se torna único em relação ao que se praticava na época.

master04Produzido por Scott Burns e Paul Speckmann no famoso Morrisound Recording (Tampa, Flórida), a formação que gravou este disco contou com Paul Masvidal (Death) na guitarra e Aaron Nickeas na bateria. Teve como convidados o anteriormente citado John Tardy e John Ortega (Morbid Angel) fazendo a guitarra principal em “Whore Left to Decide”. As gravações foram concluídas em agosto de 1991, porém, o lançamento só ocorreu no ano seguinte.

Tracklist:
01-What Kind of God (3:57)
02-Latitudinarian (3:21)
03-Heathen (4:48)
04-Used (3:38)
05-Demon (2:52)
06-Constant Quarrel (3:13)
07-Judgement of Will (2:54)
08-America the Pitiful (2:51)
09-Who Is Left to Decide (4:14)
10-Submerged in Sin (4:09)

[Download Album]


Referências:

Living Louder: “Shaking the Dust” ganha clipe

O power trio paulistano de heavy rock LIVING LOUDER acaba de lançar o live clip da música “Shaking the Dust”, gravado no Espaço Som em São Paulo no último dia 23 de março de 2.018, e que transmite todo o poder e energia da banda ao vivo. 

 


Fonte: 

Kobra and The Lotus – colocando paixão e alma na sua música

15873444_10154403947316633_7297097266929529870_n“Mais pesada, mais dinâmica e mais ousada!”

Formada em 2009, Kobra And The Lotus contém a alma e a paixão da vocalista canadense Kobra Paige. Durante os 8 anos de sua jornada, a banda passou por mudanças significativas no seu som e na formação evoluindo e criando o que é facilmente o álbum mais forte da sua discografia. Na verdade, o título intitulado Prevail é uma demonstração de força por parte da banda, que escolheu fazer um álbum duplo a ser lançado em duas partes em anos subsequentes – um empreendimento que muito poucos artistas têm culhões para tentar.

17904219_10154708533081633_577834303016033340_nRapidamente recebeu atenção no Canadá e nos EUA com seu álbum de estréia, Out Of The Pit, em 2010. O lançamento de seu segundo álbum auto-intitulado em 2012 e de High Priestess em 2014 possibilitou a banda partir em turnê mundial como headliner e suporte, incluindo uma turnê norte-americana com KISS e Def Leppard. Infelizmente, Kobra foi forçado a pausar suas atividades por 8 meses por motivo de doença. Mas a banda se recuperou e ganhou o impulso necessário com o EP Words Of The Prophets de 2015. Na verdade, o EP era uma prévia para o nascimento do álbum Prevail, que consolidou a relação de trabalho entre a banda e o guitarrista Jasio Kulakowski, que se juntou ao grupo em 2012.

A ideia de fazer um álbum duplo foi introduzida pelo pai de Kobra, que sugeriu que eles fizessem isso porque a grande maioria dos artistas de metal de geração mais jovem não tem culhões pra isso. Kobra admite que achava aquilo uma loucura e que poderia ser uma maneira infalível de cometer suicídio.

“Uma semana depois, não consegui tirar a ideia da cabeça porque não via nenhuma razão pela qual não conseguíssemos realizar aquilo”, diz Kobra. “Nós poderíamos pelo menos tentar, e dessa forma fazer uma afirmação ousada de que a Kobra And The Lotus ainda continuava firme e forte!”

26804882_10155507850201633_8709491916988341648_nQuando a banda assinou com a Napalm Records, que apoiava 100% do conceito do álbum, a gravadora optou por dividir a versão de Prevail em duas partes, porque sentiam que era muita informação para jogar na cabeça das pessoas de uma só vez. 21 músicas no total (incluindo um cover), Prevail I e ​​II se continham um material excelente e diversificado. Eles escreveram e gravaram juntos com a direção do produtor Jacob Hansen. De acordo com Kobra, a banda foi para a Dinamarca quase completamente de mãos vazias e tinha muito pouco material preparado. O que chama de uma “experiência incrível”, em que toda a escrita aconteceu em um lugar, e, onde os membros da banda puderam trocar idéias entre si e se encorajar mutuamente.

KATL_Prevail_I“Eu diria que cerca de 85% do Prevail aconteceu no estúdio”, afirma Kobra. “Uma vez que víamos as músicas ganharem cor. Trabalhando dessa forma, começamos a nos sentir confortáveis ​​com o processo. Houve algumas coisas únicas que aconteceram porque estávamos todos juntos. Havia uma visão totalmente nova e diferente para esse álbum. Eu não sabia como aconteceria, mas muito disso foi intuitivo. Jasio é meu parceiro de escrita e ele é uma força criativa. Nós nos prendemos quando escrevemos, foi incrível. Estou muito orgulhosa e muito feliz com a forma como o álbum foi concluído.

Prevail marca a estreia do Kobra And The Lotus como integrante do cast da Napalm Records, e para nós, esta colaboração é a primeira de muitas.

cover_“É uma daquelas coisas incríveis que acontecem e eu me sinto tão abençoada que a Napalm tenha se interessado por nós. Sempre que estivemos nos preparando para lançar algum material, eles estiveram nos observando. Mas nós sempre íamos para outro lugar e nunca era a hora certa (risos). Ok, foi a hora certa no momento em que precisávamos crescer, e a Napalm acabou sendo o melhor selo que poderíamos querer porque eles são dedicados e trabalham muito duro. Há muita energia juvenil no pessoal e isso é uma bênção em comparação a outros contratos que tivemos. Acho que não sabíamos o que era ser apoiado por um selo até assinarmos com a Napalm. “

27336784_10155570651821633_7578064014001430706_nNos meses anteriores ao lançamento do Prevail, os fãs foram atiçados com três singles: “Trigger Pulse“, “Gotham” e “You Don’t Know“. Não é nenhuma surpresa que eles relembrem alguns dos materiais como o disco High Priestess, graças à parceria de Kobra com Jasio. Eles sabem o quanto cresceram como compositores e músicos desde o último álbum. Em tese, parece que a banda se tornou mais pesada, mais dinâmica e mais ousada; na prática, mais coesos!

Atualmente a banda é formada por Kobra Paige – vocais, Jasio Kulakowski – guitarras, Brad Kennedy – baixo e Marcus Lee – bateria.


Referência:

 

Down The Road Of Blues – Tony Tucker

Pesquisando artistas de Blues, cheguei à música de Tony Tucker por meios de vídeos relacionados do YouTube. Desde então tenho buscado informações do artista sem sucesso. Não entendo como alguém com o seu talento tenha sido ignorado por tanto tempo por toda a espécie de mídia. De todo modo, me serve de consolo poder ouvir seu disco integralmente através de streaming. Caso alguém encontre qualquer informação que possa ser útil para um futuro texto, por favor compartilhe. Enquanto isso… aproveitem:


 

First Strike Still Deadly – Testament

testament-20160603010753Em 2001, o TESTAMENT lançou o álbum “First Strike Still Deadly”. Mas não pense que este é um novo álbum comum na discografia da banda e sim um projeto único e distinto. “First Strike Still Deadly” é uma antologia englobando as melhores músicas dos seus primeiros dois álbuns “The Legacy” (1987) e “The New Order” (1988), que são reconhecidos como dois clássicos decisivos na história do Thrash Metal.
Porque único e distinto? Por que a banda não se limitou a escolher e remasterizar os seus clássicos, o que virou um clichê por aí. A banda decidiu regravá-las com a tecnologia moderna que essas músicas sempre mereceram após quinze anos dos lançamentos originais.
Além das músicas destes álbuns, em “First Strike Still Deadly” também temos as regravações de ‘Alone in the Dark’ e ‘Reign of Terror’, lançadas originalmente no “Demo 1” quando o TESTAMENT era ainda conhecido como LEGACY, e contando com os vocais de Steve “Zetro” Souza (ex Exodus) marcando o momento nostálgico do álbum já que ele também foi o responsável pelos vocais nas músicas originais.
A nova roupagem realmente fez bem para as antigas músicas. Faixas devastadoras como ‘Burnt Offerings’, ‘Into the Pit’, ‘Trial By Fire’, ‘Over the Wall’, ‘Disciples of the Watch’, ‘First Strike is Deadly’ ou ‘Over The Wall’ agora brilham com um novo esplendor graças à tecnologia moderna e a alta qualidade da produção, mantendo o ouvinte no presente, mas lembrando o passado quando o TESTAMENT era uma das mais novas bandas de metal do planeta.

Em síntese, sem lugar a dúvidas podemos dizer que as músicas em “First Strike Still Deadly” não só ficaram tão boas como as gravações originais senão também que melhoraram graças ao novo som moderno e atualizado. Indispensável para os fãs que queriam ouvir como seria se a banda recriasse hoje a magia inicial.

TRACKLIST:
01-First Strike Is Deadly / 02-Into the Pit / 03-Trial by Fire / 04-Disciples of the Watch / 05-The Preacher / 06-Burnt Offerings / 07-Over the Wall / 08-The New Order / 09-The Haunting / 10-Alone in the Dark / 11-Reign of Terror

NOTA 10.


Fonte:

The BNR Metal Pages: “As 100 melhores músicas de rock/metal de todos os tempos”

Estava aqui pensando como e porquê gostamos tanto de listas. Hoje em dia, é uma forma um tanto eficaz de se obter likes e conquistar adesões para os nossos posts. Embora não admitamos, adoramos listas. Seja para dar pitacos, seja para propôr listas “definitivas” ou seja para qualquer outra finalidade, mas o fato é que AMAMOS listas. Uma prova disto, é que este post de 2013 é o mais bem sucedido do ‘esteriltipo blog’. Não gosta de listas? Mesmo assim te convido para conferir e manifestar! Forte Abraço!


 

ESTERILTIPO

20-yearsO excelente site BNR Metal Pages elaborou uma lista com as 100 melhores músicas de metal de todos os tempos.

Como revela o próprio site, trata-se de uma lista pessoal de suas músicas favoritas, nada tendo a ver com o voto dos internautas, como ocorreu em outras ocasiões, quando o site promoveu disputas impressionantes para escolher, com a participação dos fãs, o melhor disco de metal de todos os tempos, e o melhor vocalista de metal de todos os tempos e outras eleições inusitadas sempre tendo como plano de fundo o Rock/Metal.


Veja a lista completa no link a seguir (clique no título da música para abrir o vídeo):

Ver o post original

Meat Mead Metal

Beer and metal is all that matters.

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

Movimento & Postura

O blogue sobre Saúde Holística

Lina Levien

a blog for Earthlings of all abilities about The Art of Redefining Yourself

Fashion Chique .PT

Blog Moda Decor Beleza Lifestyle

Tecnologia

Assuntos Tecnológicos.

Notes

random thoughts and tips

Influence

Planejamento Financeiro e Estratégico para pequenas e médias empresas

Learn Fun Facts

An Archive of Curious Facts for the Curious

Sem Spoilers, Por Favor

Impressões e análises sobre livros, filmes e seriados com muito spoilers.

Charly W. Karl

El siguiente, es un espacio de libre opinión, divulgación y reflexión...

Culturando Geral

As melhores dicas (sem enrolação) você encontra aqui!

Sweta Ojha

A Personified Narrative : Defying Reality. Sketching Imageries.

AMERICA ON COFFEE

Americans' daily coffee ritual.....

optimisticlifeat30

The essence of Poetry

rodrigoveiga

serviços e variedades

%d blogueiros gostam disto: